SOBRE

ZETTI NEUHAUS

Borbulhas Escultura de parede Telas de alumínio, e fios de cobre 110 x 60 cm

Ao vento Escultura de parede Cabo de alumínio trançado e fios de cobre 140 x 100 cm

ESCULTURA

PHOTO-2021-10-28-22-00-27

PHOTO-2021-10-28-22-00-27

ESCULTURA

ESCULTURA

ESCULTURA

ESCULTURA

COLAR DE ALUMÍNIO COM CORDÃO PRETO

COLAR DE COBRE COM ESFERAS

COLAR DE ALUMÍNIO COM CORDÃO PRETO

COLAR DE COBRE COM ESFERAS

O VÔO IMÓVEL: A ESCULTURA DE ZETTI NEUHAUS

 

Armindo Trevisan

 

        A escultura nasceu como uma arte imóvel. O seu sonho, porém, foi sempre o de Ícaro: poder  voar. Desde que apareceu, já na Pré-História, os seus suportes foram a madeira, o osso, a pedra, o bronze. É verdade que sua primeira manifestação, talvez, tenha sido a argila, com a qual, de acordo com o mito bíblico, se modelou o primeiro homem Só no século XX surgiram esculturas cinéticas, isto é, com movimento. No início, este  era mecânico, mais tarde, após a invenção das esculturas ditas pneumáticas, o motor foi substituído pelo vento e por impulsos humanos. Ficaram famosos os Móbiles  de Alexander Calder.
       Zetti Neuhaus não pratica nenhum tipo de escultura dinâmica. Sua ambição é outra: introduzir o movimento na imaginação do espectador. Em vez de fazer girar suas peças, ou deixá-las moverem-se ao sabor de forças naturais, Zetti prefere acionar lembranças de movimentos, evocações delicadas de asas e ramos.Quem de nós não acompanhou, alguma vez,  o vôo de uma borboleta ou de um pássaro, e em nossa época, de um avião a jato na amplidão do céu? Quem de nós não observou a oscilação de uma haste, ou o farfalhar agitado de ramagens num dia de inverno?  É essa misteriosa paixão que anima Zetti a fazer escultura, ou algo que se parece a ela, na medida em que a escultura tende a fixá-la no chão, devido à gravidade do peso dos volumes.
       Zetti busca sua inspiração nas árvores, de modo particular nas árvores antigas, que não ocultam nos troncos as cicatrizes da vida. Sim, é preciso insistir numa coisa: não existe uma única vida, a animal. Existe, também, a vida vegetal. Zetti se esforça por sugerir essa vida mais humilde, que se move na “periferia”, e que, por assim dizer, se contenta com o movimento dos braços, dispensando a locomoção. Suas peças são curvilíneas, sinuosas, retorcidas, enfim, são peças que desenham o vôo imóvel, que acontece no silêncio das raízes, ou na confusão das folhas. Esse mesmo vôo que Mario Quintana, num soneto famoso, associou às recordações de sua infância:


Recordo ainda...E nada mais me importa...
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam sempre, de lembrança,
Algum brinquedo novo à minha porta...
Mas veio um vento de Desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança.


       Existe qualquer coisa de infantil, no melhor sentido da palavra, de lúdico, nas peças de Zetti É o convite à dança. Nossos olhos não podem apreciá-las, sem se entregarem a uma espécie de requebro visual Como se deter  no que é, paradoxalmente, imóvel, e ao mesmo tempo nos impele para todas as direções? Essa aparente contradição confere às peças de Zetti a sensação, e principalmente o sentimento, de que tudo se move, embora nada se mova. É a oscilação entre o fora e o dentro, entre o que as mãos podem tocam (e é alumínio, ou metal) e o que não podem tocar, a fantasia, que se distrai com o rodopio das folhas, com o lento e secreto estirar-se das raízes, ou com a displicência dos troncos que se espreguiçam no ar.  É esta, enfim, a origem última do famoso devaneio de Bachelard. Dito de outro modo, é o pequeno segredo que envolve de poesia as peças de Zetti.
       A escultora de tais relevos e volumes não está preocupada em remeter-nos a um mundo, cada vez mais repleto de quinquilharias e de consumo. Suas esculturas destinam-se a pessoas que possuam um mínimo de espírito zen, a indivíduos que, inesperadamente, descobrem que ainda podem rir de si mesmos, a crianças que acordam no ninho da lucidez, a  homens e mulheres capazes de recuperarem certa ingenuidade sensorial. Sem isso, aliás, nem pode haver escultura, visto que, mesmo a mais séria, a mais “adequada” ao mundo  tecnológico e informatizado de hoje, será sempre uma invenção da fantasia, uma metáfora de nossa existência. Será sempre uma certa ironia à nossa obesidade mental. Como quando Cristo citou uma canção infantil aos seus soberbos opositores


Tocamos música alegre, e vocês: não dançaram!
Cantamos coisas tristes, e vocês: não choraram.


Quem visita uma mostra de Zetti Neuhaus é convidado a expatriar-se do universo frenético, a dançar, cantar, ou, se quiser... chorar! Mas sua sensibilidade não pode ficar algemada à mesmice de cada dia.

 

Instagram: @zettineuhaus

 

Natural de Passo Fundo/RS, radicada em Porto Alegre desde 1972, bacharel em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda pela PUCRS em 1981 Cursos:

1986/1990 - Curso de Técnicas em Cerâmica - Profa. Aliette Bahima - Porto Alegre/RS

1990 - Curso de Modelagem com mestre Vasco Prado - Porto Alegre/RS

1991 - Curso de Modelagem com Ubirajara Lacava - Centro Municipal de Cultura Porto Alegre/RS

1992/1995 - Curso de tridimensionalidade com Profa. Ana Pettini, João Goldberg, Celso Favaretto e Artur Lescher no Centro Municipal de Cultura Porto Alegre/RS

1996 - VI Simpósio de Artes Plásticas - Linguagem Artística e Contemporânea - Centro Municipal de Cultura Porto Alegre/RS

1996 - Temas de Arte Contemporânea - Ricardo Bausbam e Eduardo Coimbra - Centro Municipal de Cultura Porto Alegre/RS

2000 - Grupo Criar/Grupo de Estudos Avançados (GEA) - Os Gênios da Criatividade -Porto Alegre/RS

2001 - Grupo Criar/Grupo de Estudos Avançados (GEA) - O Como e o Porquê da Criatividade - Porto Alegre/RS

2002 - Grupo Criar/Grupo de Estudos Avançados (GEA) - Os Afetos e a Criatividade - Porto Alegre/RS

2003 - Grupo Criar/Grupo de Estudos Avançados (GEA) - O Cinema e a Criatividade - Porto Alegre/RS

 

Trabalha no seu próprio Atelier dede 1996.

 

 

Participações e Exposições:

 

2021 - Mulher Substantivo Próprio - Estação Clínicas - Curadoria Vera Simões - São Paulo/SP

2021 - Arte na Primavera - Curadoria Carmen Pousada - Inn Gallery São Paulo/SP

2021 - Lançamento do Catálogo do Acervo do MACRS - Porto Alegre/RS

2021 - Lançamento do Livro Arte no Século XXI Mulheres Em Ação - Curadoria Carmen Pousada - Inn Gallery - São Paulo/SP

2021 - Lançamento do E-BOOK Galeria Verarte - Curadoria Vera Simões - São Paulo/SP

2021 - Lançamento Livro Virtual Conexões da Arte - Sciacco Studio - São Paulo/SP

2021 - Conexões da Arte “Abstrações” - Siacco Studio - São Paulo/SP

2020 - Paralela Design - Sciacco Studio - Oca, Parque Ibirapuera - São Paulo/SP

2019 - Entre o Conceito e o Imaginário - Inn Gallery - São Paulo/SP

2019 - São Paulo: Um Oásis em Luzes - Inn Gallery - São Paulo/SP

2018 - DW São Paulo Design Weekend - Inn Gallery - São Paulo/SP

2018 - Dimensão das Cores - Coletiva Inn Gallery - São Paulo/SP

2018 - Impressões Contemporâneas - Coletiva Casa de Alessa - Porto Alegre/RS

2017 - Paisagens em Dois Tons - Sala Xico Stockinger, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2017 - Paisagens Imaginárias - Marte Arte Contemporânea - Montevideo, Uruguai

2017 - Novas Paisagens - Galeria Arte & Fato - Porto Alegre/RS

2016 - Paisagem (IN)Certa - Centro de Exposiciones SUBTE Montevideo, Uruguai

2016 - Caminhos da Criação - Arte, Design e Moda, Centro de Artes da Universidade Caxias do Sul/RS

2016 - Paisagem Plural - Fundação Cultural BADESC - Florianópolis/SC

2015 - Arte Essencial - Galeria Arte & Fato - Porto Alegre/RS

2015 - Exposição Paisagem - Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul -Porto Alegre/RS

2014 - Geografias da Criação - Arte, Design e Moda - Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2014 - Exposição Individual - Esculturas - Modernidade Galeria de Arte Aplicada - Novo Hamburgo/RS

2014 - Os Novos Brasileiros - Os Alemães no Rio Grande do Sul - Museu dos Direitos Humanos do Mercosul - Porto Alegre/RS

2014 - Útero, Museu e Domesticidades: Gerações do Feminino na Arte- Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2014 - Exposição Individual - Desvendando Formas - DAVERA Arte & Cultura Espaço Cultural Hotel Laghetto Viverone- Porto Alegre/RS

2014 - Vontade: Para Tudo Na Vida - Exposição em comemoração ao 22º Aniversário do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2014 - Inauguração Do Museu de Direitos Humanos do Mercosul -  Deus e sua Obra no Sul da América - Porto Alegre/RS

2014 - O Cânone Pobre - Uma Arqueologia da Precariedade na Arte - Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2013 - Exposição Coletiva a Bela Morte: Confrontos Com a Natureza Morta no Séc. XXI - Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Porto Alegre/RS

2012 - Exposição Coletiva Luxúria - Escritório de Arte - Porto Alegre/RS

2012 - International Exposition of Sculpture Objects & Functional Art - SOFA - New York/NY/USA

2011 - Exposição Individual - Jadite Galleries - New York/NY/USA

2010 - Exposição de Arte Urbana - CowParade - Porto Alegre/RS

2010 - Exposição Coletiva - Coleção 2010 - Davera - Arte e Cultura - Porto Alegre/RS

2009 - Exposição Individual - Jadite Galleries - New York/NY/USA

2008 - Exposição Individual -  Jadite Galleries - New York/NY/USA

2008 - Exposição Individual - Galeria Da Vera - Porto Alegre/RS

2007 - Exposição Individual - Jadite Galleries -  New York/NY/USA

2007 - International Exposition of Sculpture Objects & Functional Art - SOFA - New York/NY/USA

2006 - International Exposition of Sculpture Objects & Functional Art - SOFA - New York/NY/USA

2005 - Exposição Individual - Museu de Arte do Rio Grande do Sul - Ado Malagoli (Museu de Arte do Rio Grande do Sul) - Porto Alegre/RS.

2004 - Paraguas Intervenidos - Museu de Ciência e Tecnologia da PUCRS - Porto Alegre/RS

2002 - Arte Brasileira em Canning House Gallery - Londres/Inglaterra, Casa do Brasil - Madri/Espanha, UCCLA-Lisboa/Portugal, Centro Cultural de Atenas/Grécia.

2000 - Exposição Individual Visões da Natureza, Galeria Da Vera, Porto Alegre/RS.

2000 - Acervo na Galeria Eros - Lisboa/Portugal

1999 - Acervo nas Galerias Escultura e Arte Aplicada - São Paulo/SP

1998 - Exposição Individual Figuras Aladas, Galeria Da Vera, Porto Alegre/RS.

1998 - Exposição Individual - Inauguração do Espaço Cultural da Secretaria do Estado da Fazenda do RS

1996/1997/1998/1999/2000/2001/2002 - Criação e execução do Troféu Carrinho de Ouro/AGAS - Porto Alegre/RS

1995 - Exposição Individual - Galeria DA Vera - Porto Alegre/RS

1993 - Selecionada para II Bienal de Artes da Associação Leopoldina Juvenil - Porto Alegre/RS

1993 - Mostra de Esculturas - Saguão do Centro Municipal de Cultura - Porto Alegre/RS

1991 - Selecionada para exposição Mini Esculturas e Cerâmica - Galeria Marisa Soibelmann - Porto Alegre/RS

1991 - Selecionada para I Bienal de Artes da Associação Leopoldina Juvenil - Porto Alegre/RS

1991 - Coletiva de Cerâmica - O Pote no Universo Cerâmico - Casa de Cultura Maria Quintana Porto Alegre/RS

 

Prêmios

2002 - Menção Honrosa Internacional, Arte Brasileira, Museu de Arte de São Paulo, MASP - São Paulo-SP

 

Publicações - Livros

Pessoal e Intransferível de Ivan Andrade Designer 2004 - Porto Alegre/RS

Casa & Cia -RBS 2004 - Porto Alegre/RS

SOFA New York 2006 - New York/NY/USA

Casa e& Cia RBS 2006 - Porto Alegre/RS

SOFA New York 2007 - New York/NY/USA

Catalogo Chico Lisboa 2010 - Porto Alegre/RS

O Museu Sensível - Útero, Museu e Domesticidade - Gerações do Feminino na Arte - Museu de Arte Ado Malagoli Porto Alegre/RS - 2014

 

Revistas

Revista AGAS - 1996 - Porto Alegre/RS

Revista Viver Bem - 1999 - Porto Alegre /RS

Revista Estar Arquitetura e Decoração 2001 - Porto Alegre/RS

Revista Estar Arquitetura e Decoração 2003 - Porto Alegre/RS

Revista Décor - 2008 - Porto Alegre/RS